antifascist-156151__340 (1)

Arianismo na Igreja… Isso também é Nazismo?

Não, conforme você pode constar no Curso História da Igreja, arianismo é uma palavra derivada de Ário, presbítero de Alexandria, o qual afirmava que Jesus Filho seria uma criatura de Deus, com atributos divinos sem ser uma divindade em si.

Ário assim entendia por que Jesus esteve cansado (Jo 4,6) e também não sabia a data do seu retorno (Mt 24,36).

Se, conforme visto no post sobre Jesus Deus e Jesus Homem deste blog e também ensinado no Curso de Cristologia e de Iniciação Teológica, Jesus tinha duas naturezas: humana e divina, com toda certeza como ser humano ele era limitado, tinha sentimentos e sentiria as mesmas reações humanas, psicológicas , fisiológicas, etc.

Jesus Cristo apenas se tornou humano após seu nascimento, sendo antes disto somente Deus, e após sua encarnação ele atingiu a união hipostática, conforme já abordado.

Ário conseguiu defensores para seu pensamento e o Bispo Alexandre de Alexandria diante disto convocou um Sínodo Local e condenou a absurda teoria de Ário.

Foi no Concílio de Nicéia, composto por bispos do mundo todo e convocado pelo Imperador Constantino, que se redigiu um Símbolo de Fé afirmando que Jesus Cristo era Deus verdadeiro Filho de Deus e luz de luz.

Com este Símbolo de fé estabelecido Constantino condenou Ário ao exílio e seus escritos às chamas.

Já, no nazismo de Adolf Hitler o conceito da palavra arianismo, se refere à linhagem de pessoas especiais, as quais deveriam ser brancas, fortes, altas e inteligentes.

Um engano tão grande quanto o de Ário!

Confira nossos cursos de diversas áreas do saber aprovados pelo MEC

a partir de R$ 4,90

Basta clicar e começar:

CURSOS A PARTIR DE R$ 4,90

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *